lepAp

O espetáculo estreou na Mostra Infiltração de TCCs do Curso de Bacharelado em Artes Cênicas da Faculdade de Artes do Paraná em novembro de 2018. Depois, foi apresentado na Mostra Fringe do Festival de Teatro de Curitiba em março de 2019; integrou, como convidado, a programação da 3ª edição da Mostra Emergente em julho e agosto de 2019 no Teatro Novelas Curitibanas; foi selecionado na categoria Teatro Universitário no Festival Internacional de Teatro de Dourados-MS em setembro de 2019 e na categoria Teatro Adulto do VII Festival de Teatro de Pontal do Paraná em outubro de 2019. No Festival de Teatro de Pontal do Paraná, foi premiado como 1º lugar na categoria Melhor Espetáculo Adulto e recebeu, também, o prêmio de Melhor Sonoplastia. Realizou apresentação independente no Teatro Universitário de Curitiba (TUC) em dezembro de 2019 e no Espaço Cultural A Próxima Companhia em São Paulo, em janeiro de 2020. Foi um dos dez selecionados da convocatória a_ponte: cena do teatro universitário em São Paulo, promovida pelo Itaú Cultural, realizando apresentação no Itaú Cultural da Avenida Paulista em janeiro de 2020. Na mesma mostra, o trabalho também teve discussão e análise públicas mediadas por Lili Monteiro, diretora do grupo Teatro da Vertigem. O registro em vídeo da obra foi contemplado no Prêmio Funarte RespirArte em janeiro de 2021 e disponibilizado no YouTube.

Em lepAp, o primeiro espetáculo do grupo, exploramos tensionamentos possíveis entre guerra e gênero, tangenciando a linguagem da dança-teatro de Pina Bausch. Em cena, duas figuras masculinas em permanente conflito se contrapõem a cinco mulheres num jogo de provocações e recuos. As atrizes ocupam ora o espaço do palco, enquanto corpos que interagem diretamente com os homens, ora a operação técnica (luz e som). Por meio dos materiais dispostos no espaço - dezenas de milhares de papéis e duas cadeiras de madeira - produz-se um cenário de guerra, que por vezes se confunde com uma grande brincadeira. 

Ficha Técnica

Criação

TEATRO SECALHAR - Andromeda, Fernanda Peyerl, Jade Giaxa, Karina Rozek, Milena Plahtyn, Rafael Rodrigues e Vinicius Medeiros

Performers

Andromeda, Fernanda Peyerl, Jade Giaxa, Karina Rozek, Milena Plahtyn,

Rafael Rodrigues e Vinicius Medeiros

 

Técnico de som e luz

Vini Sant

 

Colaboração

Francisco Gaspar e Milene Duenha